Sou extremamente perfecionista e tudo o que é meu está organizado à minha maneira, tudo direitinho. Se mexem nas minhas coisas, por exem...


Sou extremamente perfecionista e tudo o que é meu está organizado à minha maneira, tudo direitinho. Se mexem nas minhas coisas, por exemplo, e não as colocam no sítio, eu chateio-me!

Fui nomeada pela Andreia do blog  Dreamer  para responder a esta TAG! Adoro fazer estas coisas! Muito obrigada! Regras: Resp...

Fui nomeada pela Andreia do blog Dreamer para responder a esta TAG!
Adoro fazer estas coisas!
Muito obrigada!

Regras:

  • Responder às perguntas de quem te nomeou.
  • Criar 10 novas perguntas.
  • Nomear entre 3 e 10 blogs e avisá-los.


Perguntas:
1. Como descobriste a blogosfera?
Descobri a blogosfera através de umas amigas que decidiram criar um blogue e depois, como queriam seguidores e comentários, convenceram-me a aventurar-me nisto também.

2. Como escolheste o nome do teu blogue?
Eu escrevo especialmente para mim, e tudo o que eu escrevo são Words Of Wisdom, principalmente porque escrevo sobre experiências, factos, sentimentos, emoções e tudo junto é sabedoria a acumular - até porque é com estas coisas que vou aprendendo a viver.

3. Há quanto tempo estás na blogosfera?
Estou na blogosfera há pouco mais de 5 anos.

4. O que pensas sobre a blogosfera? Aconselharias alguém a criar um blogue? Se sim, porquê?
Acho que a blogosfera é dos lugares com mais partilha de sentimentos, emoções, ideias, opiniões, etc. É verdade que há pessoas falsas, assim como há pessoas que não gostam disto e outras que estão aqui apenas para ganhar seguidores… mas também há as pessoas mais honestas que conheço, as mais simpáticas, e estão sempre presentes quando mais precisamos de uma palavra amiga. E o melhor de tudo isto é que não é preciso pedir nada a ninguém, fazem-no porque querem e não pedem nada em troca. Adoro este mundo assim.
E sim, acho que aconselharia qualquer pessoa minimamente interessada neste tipo de coisas a criar um blogue. Porquê? Porque, para mim, a blogosfera é das melhores redes sociais que há e devia ser mais reconhecida!

5. Qual é o maior objectivo para o teu blogue?
Não tenho nenhum objetivo definido para o meu blogue, pelo menos por enquanto. Mas posso dizer que tenciono escrever muito aqui, partilhar muitas experiências convosco e interagir mais com os meus seguidores maravilhosos.

6. Que tipo de posts gostas mais de ler?
Gosto de ler de tudo um pouco, exceto posts de moda (não é um tema que me chama a atenção).

7. O que achas da tua experiência na blogosfera até hoje?
A minha experiência na blogosfera sempre foi muito boa, sempre gostei de andar por aqui. Embora tenha havido uma fase em que deixei de escrever, simplesmente porque não tinha qualquer inspiração. No entanto, visitava a blogosfera na mesma.

8. Sentes que podes contar tudo o que quiseres e desabafar no teu blogue?
No Words Of Wisdom acho que sim, acho que posso falar do que quiser e bem me apetecer. No entanto, não me sentia assim em relação ao meu outro blogue.

9. Com que frequência visitas a blogosfera?
Venho cá todos os dias, nem que seja só mesmo para ler os cantinhos das pessoas que sigo e comentar.

10. Identificas-te com algum blogue em especial?
Identifico-me com vários até!

As minhas perguntas:
1.       Como descobriste a blogosfera?
2.       Já conheceste pessoas na blogosfera que se tornaram muito importantes para ti?
3.       Que tipo de posts mais gostas de escrever? Há alguma razão para isso?
4.       Já pensaste em desistir da blogosfera? Porquê?
5.       O que é a blogosfera para ti?
6.       Sentes que podes contar tudo o que quiseres e desabafar no teu blogue?
7.       Gostas do teu blogue como está? Ou mudarias alguma coisa? Porquê?
8.       Qual é o maior objetivo para o teu blogue?
9.       Achas a blogosfera importante?
10.      Qual é o significado por detrás do nome do teu blogue?

Nomeados:
Não gosto nada de nomear pessoas, porque nunca sei quem! Por isso, quem quiser pode responder a esta TAG.

Sou péssima no que toca a expressar sentimentos. Se me pedem para falar, eu falo e falo e falo e acabo por não dizer nada do que me vai...

Sou péssima no que toca a expressar sentimentos. Se me pedem para falar, eu falo e falo e falo e acabo por não dizer nada do que me vai na cabeça. Talvez porque quando eu preciso de expressar o que sinto, umas coisas ligam-se às outras e forma-se um emaranhado na minha cabeça. E então eu fecho-me muito, sou muito dona do meu ser e não falo com os outros quando não estou bem… afinal de contas, para que serviria falar e tentar explicar se, no fim, iria ficar tudo na mesma? Dizem-me muitas vezes “sabes que podes contar comigo” ou “sabes que podes falar comigo, eu ajudo-te” ou “se falares, vais ficar melhor” e eu digo sempre “sim, eu sei”, “eu estou bem assim, não te preocupes” ou “e eu falo, mas falo para mim, quando estou sozinha”.
Quase sempre recorro à escrita para me refugiar, para desabafar, mas ultimamente nem esta me tem servido. A minha cabeça anda às voltas. Sinto tanta coisa e tudo ao mesmo tempo que chego ao ponto de nem saber o que sinto. E quando tento organizar ideias, escrevendo, não me saem as palavras corretas, não há coerência e eu desisto. Desligo o computador ou pouso a caneta e deito-me na cama, com os fones nos ouvidos até, por milagre, conseguir adormecer.

Eu: A minha noite estava a ser uma porcaria, eu estava super mal, mas ficou muito melhor depois de ouvir a tua voz. Simplesmente isso,...

Eu: A minha noite estava a ser uma porcaria, eu estava super mal, mas ficou muito melhor depois de ouvir a tua voz. Simplesmente isso, a tua voz. Às vezes pergunto-me como conseguiste deixar-me assim… tão completamente apaixonada por ti.

Ele: Oh, amor! Todas as noites que não passo contigo são uma porcaria… E sei bem o quão bem me faz ouvir-te, nem que sejam só uns minutos. E consegui deixar-te assim porque era capaz de qualquer coisa por ti. Amo-te mais do que qualquer outra coisa no universo.

Tenho andado muito ausente, mas a verdade é que, embora seja a minha última semana de aulas, tenho andado extremamente ocupada. E també...

Tenho andado muito ausente, mas a verdade é que, embora seja a minha última semana de aulas, tenho andado extremamente ocupada. E também será assim na próxima, mas, pelo menos, já não tenho aulas e será “apenas” estudar para exames.
Além de tudo isto, ainda estou envolvida num programa de TV da universidade! Ah pois é, e dá imenso trabalho reconciliar isto com os estudos. Felizmente somos cinco pessoas a trabalhar nisto, não estou sozinha, e ainda vamos conseguindo aguentar. Espero que tudo isto seja compensado com o meu orgulho, quando saírem as edições do canal e aparecer nos créditos o meu nome, para milhares de pessoas verem.
Assim que puder, vou tornar-me mais ativa no blog e vou partilhar mais sobre mim, nomeadamente opiniões.

  Se há coisa que odeio é o calor! E, para meu azar, a minha cidade universitária é de extremos! Ou está muito frio, ou está muito calor!...

 
Se há coisa que odeio é o calor! E, para meu azar, a minha cidade universitária é de extremos! Ou está muito frio, ou está muito calor! Ora, vai ser muito bonito e eu vou andar muito bem-disposta nos próximos dias, em que as temperaturas vão subir exageradamente imenso!

  Tenho de emagrecer! Tenho mesmo de perder uns quilos! Estou a odiar o meu corpo cada vez mais e, quando isso acontece, não é nada bom. ...

 
Tenho de emagrecer! Tenho mesmo de perder uns quilos! Estou a odiar o meu corpo cada vez mais e, quando isso acontece, não é nada bom. Nada mesmo! O problema vai ser começar agora… nesta altura ando muito ocupada, muito cansada e sem tempo para cuidar de mim.

Estou sempre à espera que alguém faça alguma coisa por mim, que faça um pequeno esforço, um pequeno sacrifício e nunca ninguém faz. E e...

Estou sempre à espera que alguém faça alguma coisa por mim, que faça um pequeno esforço, um pequeno sacrifício e nunca ninguém faz. E eu mereço, sei que mereço. Por isso é que, às vezes, acho que estava melhor antes de decidir dar um bocadinho mais de mim aos outros, porque eu não fazia nada por eles e eles não faziam nada por mim. Simples.

  Eu: Estás bem?   D: Estou sim. Eu: Não, não estás. Na verdade nunca estás… há aí qualquer coisa que anda sempre a mexer nessa tua ...

 
Eu: Estás bem? 
D: Estou sim.
Eu: Não, não estás. Na verdade nunca estás… há aí qualquer coisa que anda sempre a mexer nessa tua cabecinha.
D: Uma das coisas que gosto imenso em ti é que tu és muito sossegadinha, muito caladinha, mas estás atenta a tudo!

Nós temos os nossos altos e baixos, mas quem não os tem? É o cansaço, é a saudade, é a distância, é os ciúmes, é tudo e mais alguma coi...

Nós temos os nossos altos e baixos, mas quem não os tem? É o cansaço, é a saudade, é a distância, é os ciúmes, é tudo e mais alguma coisa, mas no fim do dia sei que posso adormecer agarradinha a ti, com o teu braço por baixo da minha cabeça e a minha perna entrelaçada nas tuas. E nesse momento… nesse momento, meu amor, somos só eu e tu.

Uma música que sempre me motivou, e me puxou para cima quando o que eu queria era desistir de tudo. Esta música ensinou-me a ser eu mesma, ...

Uma música que sempre me motivou, e me puxou para cima quando o que eu queria era desistir de tudo. Esta música ensinou-me a ser eu mesma, em qualquer circunstância, e a não dar importância ao que os outros pensam de mim.

  Abril foi muito complicado e muito trabalhoso. Tive muitos trabalhos para fazer e entregar, muitos testes, muitas palestras e muito de ...

 
Abril foi muito complicado e muito trabalhoso. Tive muitos trabalhos para fazer e entregar, muitos testes, muitas palestras e muito de tudo! Dei em doida com determinadas frequências, que não correram da melhor forma e não obtive os resultados que tanto queria. Andei sempre com a sensação de ter pouco tempo para tudo, sempre ocupada e sempre a correr. Houve trabalhos de Biologia dos Anacordados para entregar, houve frequência e minitestes de Morfogénese Vegetal, houve frequência de Embriologia e Histologia Animal, houve miniteste de Genética Geral, houve frequência de Bioestatística, houve isto e aquilo, houve tudo menos tempo para me sentir bem! Não gostei de Abril, e não quero ter outro mês assim… mas sei que Maio vai ser assim, ou ainda pior e só de pensar já estou a entrar em desespero. Espero que corra melhor do que Abril e que obtenha melhores resultados, porque ando a precisar de motivação!
Mas, Abril foi também o mês em que o meu namorado me pediu em casamento, mais uma vez, e foi, sem dúvida alguma, o ponto alto do meu mês. Foi também quando tive uma semaninha de férias para estar com ele e matar as saudades. Foi o mês em que tomei decisões muito importantes. Em Abril fui ver os meus amigos lindos a traçar a capa depois do meu primeiro jantar de curso, e foi muito emocionante. Foi o mês em que tive 100% de certeza que quero licenciar-me em Genética e Biotecnologia. Foi o mês em que decidi que vou mudar de curso, embora adore Biologia! Foi o mês em que me senti mais vulnerável e chorei mais, mas foi também o mês em que desabafei, pela primeira vez, com uma amiga minha sobre o que realmente sinto em relação a ser eu. Foi o mês em que me disseram mais vezes que gostam imenso de mim. Foi o mês que mais fiz os outros rir.
Abril foi um mês de muitas emoções más e de muitas emoções boas, em que as boas compensaram as más… mas que deu trabalho, ai isso deu!