... não consigo responder quando me dizem “ oh, mas eu não gosto do sabor da água! ”. Fico a olhar para quem diz isso com cara de “ re...

 
 ... não consigo responder quando me dizem “oh, mas eu não gosto do sabor da água!”. Fico a olhar para quem diz isso com cara de “really?”.

 A mensagem de bom dia dele é o que me deixa bem-disposta logo pela manhã.

 A mensagem de bom dia dele é o que me deixa bem-disposta logo pela manhã.

Regresso às aulas.

Regresso às aulas.

Há uns tempos candidatei-me para mudança de curso: de Biologia para Genética e Biotecnologia. Como eu já disse umas 394 vezes por aqui, e...

Há uns tempos candidatei-me para mudança de curso: de Biologia para Genética e Biotecnologia. Como eu já disse umas 394 vezes por aqui, eu adoro Biologia e tudo o que esteja relacionado com isso. Mas, desde sempre que tenho um grande amor por uma parte específica da Biologia: a Genética. Candidatei-me, consegui mudar de curso e fiquei muito contente por ter entrado, obviamente, e também por só ter havido uma vaga para esse efeito e ter sido minha.
Passei de Bióloga a Geneticista!

… há uma grande diferença entre responder com um “eu amo-te” e com um “eu também”.

… há uma grande diferença entre responder com um “eu amo-te” e com um “eu também”.

Hoje cruzei-me com uma pessoa com quem já não falava há pouco menos de um ano, e ela veio a “correr” para mim, abraçou-me e deu-me muitos...

Hoje cruzei-me com uma pessoa com quem já não falava há pouco menos de um ano, e ela veio a “correr” para mim, abraçou-me e deu-me muitos beijinhos. Foi tão bom! Principalmente porque percebi que apesar de nunca termos tido uma relação próxima ou especial, ela lembra-se de mim e fica felicíssima por me ver. E a nossa relação é feita apenas de bons momentos passados - poucos, mas bons -, o que já é bastante!
Hoje senti que sou capaz de marcar verdadeiramente as pessoas, sem precisar de imensas horas, grandes proximidades ou muito esforço.

De todas as coisas que eu odeio, a mentira está praticamente no topo. Não suporto que me mintam, que me enganem ou que me escondam seja o...

De todas as coisas que eu odeio, a mentira está praticamente no topo. Não suporto que me mintam, que me enganem ou que me escondam seja o que for. Uma coisa é uma mentirinha inofensiva, que não prejudica ninguém nem nada, outra coisa é algo de muita mais importância. E não vale a pena virem com tretas como “foi para teu bem”, porque não é. Mais cedo ou mais tarde acabo por descobrir porque, como se diz e bem, a mentira tem perna curta. E é ainda pior, porque assim tenho dois assuntos com que lidar: a situação e a mentira. Perco muito do respeito que tinha pela pessoa que me mente e ainda arranja desculpas de como se não me mentisse eu morria! Ou de como se não me mentisse o sol morria e toda a vida na terra deixava de existir!
É melhor pensar duas, três, quatro, cinco, infinitas vezes antes de me mentir, porque dificilmente volto a confiar ou a acreditar na pessoa em questão.

 ... digam-me lá quais foram os resultados das vossas candidaturas ao ensino superior!

 ... digam-me lá quais foram os resultados das vossas candidaturas ao ensino superior!

Sei que sou forte, mas às vezes tenho de procurar a minha força.

Sei que sou forte, mas às vezes tenho de procurar a minha força.

... é professora de físico-química é perguntar-lhe alguma coisa e ela dar uma resposta – que serviria perfeitamente – e depois explicar o...

... é professora de físico-química é perguntar-lhe alguma coisa e ela dar uma resposta – que serviria perfeitamente – e depois explicar os fenómenos químicos/físicos associados à situação.

Agosto é, sem dúvida alguma, o mês de que menos gosto. Até estive um pouco indecisa se haveria ou não de escrever sobre ele, visto que fo...

Agosto é, sem dúvida alguma, o mês de que menos gosto. Até estive um pouco indecisa se haveria ou não de escrever sobre ele, visto que foi muito pouco produtivo ou agitado e não há muito para dizer. O ponto alto deste mês foram os 15 dias no sul do país, longe da internet e, na maior parte do tempo, das tecnologias. Sou uma pessoa que adora praia, mas dispenso bem o calor infernal e o sol forte… o que me faz gostar dela no inverno. No entanto, como tinha de ir habituei-me à ideia embora nem me passasse pela cabeça ficar na toalha. Percorri todas as praias, de uma ponta à outra, até ser hora de ir embora. E, quando regressasse lá mais tarde, fazia o mesmo. Isto tornou os dias cansativos, mas melhor não podia ser (só se estivesse menos calor!). Outro ponto alto das férias foi a quantidade de livros que comprei… acho que nunca comprei tantos num espaço de tempo tão curto! Conheci melhor a cidade onde estive e fiquei ainda mais maravilhada com a beleza dela, desde as paisagens aos monumentos.
Apesar de ser o mês de que menos gosto, admito que até foi bom. E gostei de metade de Agosto! Mas preciso de Setembro, preciso de agitação na minha vida.