Há uns dias conheci a triste realidade das Associações que acolhem animais das ruas, quando decidi visitar uma de onde adotei um cãozinh...


Há uns dias conheci a triste realidade das Associações que acolhem animais das ruas, quando decidi visitar uma de onde adotei um cãozinho.

É realmente triste ver o esforço que os voluntários fazem para manter aquilo limpo, para cuidar dos patudos, para lhes dedicar o seu tempo - mesmo que por vezes seja escasso -, para lhes proporcionar a melhor vida possível. Mas não é suficiente. Porque não é só um, dois, três ou quatro patudos. São 250. E não há tantos voluntários para tantos animais. A ajuda pode ser muita, mas nunca o suficiente.

Muitos animais para adoção… e todos eles estão vacinados, desparasitados e castrados/esterilizados. Só lhes falta uma coisa: um lar, uma família que os acolha no quentinho. E era isso mesmo que eu queria fazer. Levá-los todos comigo para casa, mas não posso… Por isso, decidi apadrinhar uns quantos. Decidi também tornar-me voluntária, e passar a fazer parte do grupo de pessoas que tentam o seu melhor para que os bichinhos estejam felizes, das mais variadas formas. Mais um voluntário, mais um(a) cão/cadela que sai da boxe para ir dar um passeio à beira-mar. E só isso já faz a diferença toda!


Skiba, welcome to the family. Love Clover and Rust as much as they love you!


Portugal está a arder. E isso não é novidade para ninguém, visto que ultimamente tem sido o foco das notícias… e não é para menos! ...


Portugal está a arder. E isso não é novidade para ninguém, visto que ultimamente tem sido o foco das notícias… e não é para menos!

Custa-me ouvir o quartel a chamar todos os bombeiros voluntários da zona, e custa ainda mais ouvir – duas horas depois – a pedir reforços de outros locais… porque esgotou tudo o que tinha. Custa-me ver a minha cidade a ser notícia por causa dos incêndios que tem havido por lá. Mas, mais do que tudo isso, custa-me perceber o porquê de haver mão criminosa em muitos dos incêndios que tem havido em Portugal.

O Funchal. Funchal é a notícia do momento! Todos aqueles edifícios evacuados, toda aquela destruição, todas aquelas pessoas desalojadas… E tudo isso por causa de um imbecil qualquer que achou muito engraçado pegar fogo. Por muito que tente, não consigo perceber o porquê de ter feito isso… assim como não percebo o porquê de quem quer que seja fazer isso! Para mim, e para muitas outras pessoas, não faz qualquer sentido. E nunca vai fazer.

Como não podia deixar de ser, agradeço a todos aqueles que têm ajudado Portugal até à exaustão. Com o esforço, com palavras, com ofertas de água e comida ou até com pedidos de ajuda ao estrangeiro. Todos merecem mais do que um simples “obrigada”. Todos são heróis.

E eu… eu vou continuar a ajudar no que puder. Como só assim faz sentido.